“Vamos tirar a educação do vermelho”: o Escola Sem Partido nas redes digitais

Richard Romancini

Resumo


O artigo apresenta um estudo de caso do movimento Escola Sem Partido (ESP), que combina análises da cobertura noticiosa e da atuação de indivíduos e instituições que utilizam a rede social Twitter (a partir da hashtag #escolasempartido). O pano de fundo teórico envolve a questão da midiatização da política e o ativismo digital contemporâneo. Em termos de resultados, é possível destacar: a cobertura dos meios informativos é geralmente neutra ou desfavorável ao ESP; a discussão no Twitter é realizada majoritariamente pelos apoiadores da causa, com uso significativo de meios de comunicação de baixa qualidade; muitos tweets utilizam técnicas da mídia participativa.

Palavras-chave


Escola Sem Partido. Ativismo digital. Midiatização

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.30962/ec.v21i1.1474

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Conceito A2, Qualis Capes

E-ISSN 1808-2599

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia