Coletivos de música eletrônica em São Paulo: usos da cidade, culturas juvenis e sentidos políticos

  • Simone Luci Pereira Professora e Pesquisadora do PPG Comunicação - UNIP
  • Oziel Gheirart Pós-Doutorando em Comunicção - PPG COM UNIP
Palavras-chave: Música eletrônica. Cidade. Culturas juvenis

Resumo

Analisamos uma recente cena da música eletrônica de pista que vem ocorrendo nas ruas das áreas centrais de São Paulo articulada às discussões e ações ocorridas na cidade sobre seus usos e sobre cidadania urbana. Evidencia-se a centralidade da música e sua dimensão comunicacional e política: dança, corpo e performatividade das identidades aliadas à construção de modos de estar juntos e ocupar a cidade. A metodologia centra-se na etnografia e enfocamos as ações de três coletivos ligados a esta cena em São Paulo. Como resultados apresentamos alguns desdobramentos e sentidos políticos aí engendrados: formas colaborativas e autogestionárias; maneiras de ocupar os espaços públicos e reivindicar o direito à cidade; dimensões lúdicas e afetuais aí presentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Simone Luci Pereira, Professora e Pesquisadora do PPG Comunicação - UNIP
Simone Luci Pereira (São Paulo) é professora titular do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Midiática da Universidade Paulista - UNIP. Graduada em História (bacharelado e licenciatura) (1994), Mestre em História (1998), Doutora em Ciências Sociais - Antropologia (2004) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Pós-Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Música da UNIRIO (bolsista PosDoc Sênior FAPERJ - 2012-2013), junto ao GP Música Urbana no Brasil. Pós-Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação UFRJ, junto ao NEPCOM (2016-2017). Pós-Doutora pelo Progranma de Investigación Posdoctoral en Ciencias Sociales, Niñez y Juventud (Red CLACSO de Posgrados/Red INJU - 2014/2016). Participa da rede internacional de investigação do Grupo de Trabalho CLACSO Juventudes y Infâncias en América Latina. Coordenadora do Grupo de Pesquisa Comunicação e Culturas Urbanas da INTERCOM (Sociedade Brasileira de Ciências da Comunicação). Pesquisadora e Vice-coordenadora do MUSIMID (Centro de Estudos em Música e Mídia), ligado à UNIP e à USP (Universidade de São Paulo). Membro da IASPM-LA (Associasión internacional para el estudio de la musica popular – Rama Latinoamericana). Pesquisa e atua na interface dos campos da Comunicação, Música e Antropologia, com ênfase nos estudos sobre práticas musicais-midiáticas, culturas urbanas e juventudes; migrações/diásporas, identidades e interações sociais vinculadas às práticas musicais-midiáticas. Tem participado de eventos científicos no Brasil e no exterior e publicado vários trabalhos em anais de eventos, revistas e livros. Atua como parecerista em revistas nacionais e internacionais e agências de fomento.
Oziel Gheirart, Pós-Doutorando em Comunicção - PPG COM UNIP
Mestre em Comunicação pelo PPGCOM ESPM. Doutor em Ciências Sociais pela PUC/SP. Músico e produtor, idealizador do projeto multi artes Baladeur. Integrante do GP Juvenália (ESPM) e do GP Musimid (UNIP). Pós-Doutorando em Comunicação pelo PPGCOM UNIP
Publicado
20-12-2018
Como Citar
Pereira, S., & Gheirart, O. (2018). Coletivos de música eletrônica em São Paulo: usos da cidade, culturas juvenis e sentidos políticos. E-Compós, 21(3). https://doi.org/10.30962/ec.1519
Seção
Artigos Originais