Não pode tocar aqui!? Territorialidades sônico-musicais cariocas produzindo tensões e aproximações envolvendo diferentes segmentos sociais

  • Cintia Sanmartin Fernandes
  • Felipe Costa Trotta
  • Micael M. Herschmann
Palavras-chave: Comunicação, Música, Cidade, Territorialidades

Resumo

Tomando como base a pesquisa empírica realizada nos últimos dois anos (construída não só a partir da coleta, seleção e análise de matérias veiculadas na mídia impressa tradicional e material postado nas redes sociais, mas também de observações de campo e entrevistas semiestruturadas realizadas com os atores), busca-se refletir sobre os desafios sociais colocados pela música tocada nos espaços híbridos e públicos da cidade do Rio de Janeiro, isto é, busca se repensar não só que fatores condicionam os sentidos e significados atribuídos às zonas de contato que são geradas pelas rodas, bailes e concertos executados em certas áreas desta metrópole, mas também em que medida esses eventos musicais – que propiciam articulações e tensões entre atores de diferentes sociais – vêm, de certa forma, subsidiando no cotidiano a construção de uma cidadania intercultural.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
11-09-2015
Como Citar
Fernandes, C., Trotta, F., & Herschmann, M. (2015). Não pode tocar aqui!? Territorialidades sônico-musicais cariocas produzindo tensões e aproximações envolvendo diferentes segmentos sociais. E-Compós, 18(2). https://doi.org/10.30962/ec.1132
Seção
Som