A linguagem gráfica de quem não vê: primeiros resultados empíricos

Marcelo Santos

Resumo


Este artigo apresenta os primeiros resultados empíricos de projeto de pesquisa iniciado no ano de 2008, dedicado a investigar a produção de imagens por pessoas cegas. Há duplo objetivo: de um lado, questionar certos cânones da linguagem visual, evidenciando que vários dos seus princípios são apreendidos sem o auxílio da visão, não sendo, pois, exclusivamente característicos da visualidade; de outro lado, busca-se propor metodologias para a construção de imagens táteis, acessíveis bilateralmente a deficientes visuais e videntes. Os dados aqui exibidos foram gerados em estudo qualitativo realizado com um único sujeito cego. Este foi convidado a desenhar representações imagéticas, diagramáticas e metafóricas, interpretadas neste escrito com o auxílio da semiótica peirceana.

Palavras-chave


Cegueira 1. Linguagem gráfica 2. Semiótica peirceana 3.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.30962/ec.v19i2.1231

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Conceito A2, Qualis Capes

E-ISSN 1808-2599

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia