Câmeras e espelhos em Big Brother Brasil: enunciações e pragmática

  • Suzana Kilpp
  • Marcelo Bergamin Conter
  • Álvaro Constantino Borges
Palavras-chave: Ethicidades televisivas, Moldurações, Pragmática

Resumo

O presente artigo toma como objeto os construtos televisivos (ethicidades) de câmeras e espelhos presentes no programa Big Brother Brasil 3 (Rede Globo, 2002), e analisa tempos de TV em que os mesmos comparecem nos panoramas. O procedimento técnico básico é a dissecação de frames que, retirados do fluxo da tevê e digitalizados, evidenciam a produção e a edição das imagens, sendo que sua análise toma como base três enunciações principais do gênero reality show: vigilância, transparência e voyeurismo. Pretende-se problematizar essas enunciações em relação à pragmática da Rede Globo.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Kilpp, S., Conter, M. B., & Borges, Álvaro C. (2007). Câmeras e espelhos em Big Brother Brasil: enunciações e pragmática. E-Compós, 8. https://doi.org/10.30962/ec.132
Edição
Seção
Dossiê Temático