O ensaio como adorno

  • Silnei Scharten Soares
Palavras-chave: Theodor Adorno, ensaio, produção científica.

Resumo

O artigo reflete sobre os argumentos normalmente apresentados como justificativa para a apropriação do célebre texto de Adorno sobre o ensaio como referência para a produção ensaística. Estas justificativas, que normalmente não são explicitadas, fundamentam-se numa dupla leitura do texto, que integra no mesmo raciocínio a crítica ao positivismo e a adoção do ensaio como seu antídoto (ao positivismo, não à crítica). O que pretendo demonstrar é que, mesmo que a crítica de Adorno à ciência seja superdimensionada, o maior problema não está aí, mas na possibilidade de determinado viés interpretativo acabar legitimando uma apropriação estetizante das considerações de Adorno sobre a forma do ensaio.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
26-09-2011
Como Citar
Scharten Soares, S. (2011). O ensaio como adorno. E-Compós, 14(1). https://doi.org/10.30962/ec.514
Seção
Artigos Originais