NEVERMIND...WHAT?

Memória, nostalgia e os tensionamentos possíveis entre o punk e o museu na exposição “Nirvana: Taking Punk To The Masses”

Palavras-chave: Memória. Museu. Punk

Resumo

Neste artigo analisamos – através do exemplo da exposição Nirvana: Taking Punk To The Masses, realizada em 2017 no Museu Histórico Nacional do Rio de Janeiro – a corrente dos heritage studies, nomeadamente as questões relativas à institucionalização, patrimonialização e museificação da música popular. Discute-se de que modo gêneros e bandas musicais, como o punk ou o grunge, são apropriados e sofrem o processo de musealização. Questiona-se como as ênfases preservacionista e nostálgica se coadunam com a posição crítica e o ethos transformador desses gêneros musicais. Como resultado, sublinhamos a possibilidade de a exposição denotar uma possível tensão entre a passagem de gêneros underground para as formas de patrimônio cultural mainstream.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago Pereira Alberto, Universidade Federal Fluminense, Niterói, Rio de Janeiro, Brasil

Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Estéticas e Tecnologias da Comunicação da Universidade Federal Fluminense. Membro do Grupo de Pesquisa LabCult da UFF. Mestre em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Bolsista Capes.

Paula Guerra, Universidade do Porto, Porto, Portugal

Doutora em Sociologia pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto – UP, Porto, Portugal. Professora no Departamento de Sociologia na Faculdade de Letras da Universidade do Porto e pesquisadora no Instituto de Sociologia da mesma universidade. Pesquisadora Associada do Centro de Estudos de Geografia e do Ordenamento do Território e do Centro de Investigação Transdisciplinar Cultura, Espaço e Memória.

Referências

ADORNO, Theodore W. Museu Valery Proust. In: ADORNO, Theodor W. Prismas: crítica cultural e sociedade. São Paulo: Ática, 1998.

ALBERTO, Thiago Pereira. Cuspir o lixo em cima de vocês: uma leitura benjaminiana sobre o punk rock. IS Working Papers, 3. série, n. 59, 2017. Disponível em: <http://isociologia.up.pt/sites/default/files/working-papers/WP%2059.pdf>. Acesso em: 28 jan. 2018.

BAKER, Sarah; DOYLE, Peter; HOMAN. Shane Historical Records, National Constructions: The Contemporary Popular Music Archive. Popular Music and Society, v. 31, n. 1, p. 8-27, 2015. Disponível em: <http://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/03007766.2015.1061336?journalCode=rpms20>. Acesso em: 18 jan. 2018.

BENNETT, Andy. Heritage Rock: Rock Music, Re-presentation and Heritage Discourse. Poetics, v. 37, n. 5-6, p. 474-489, 2009.

______. Heritage rock: Rock Music, Representation and Heritage Discourse. Centre for Public Culture and Ideas: Griffith University, 2009

BENNETT, Andy; JANSSEN, Susanne. Popular Music, Cultural Memory, and Heritage. Popular Music and Society, v. 31, n. 1, p. 1-7, 2016.

BOURDIEU, Pierre. As regras da arte. Lisboa: Presença, 1996

BOYM, Stevlana. The future of nostalgia. New York: Basic, 2001.

CARDOSO FILHO, Jorge Luiz Cunha. Práticas de escuta do Rock: experiência estética, mediações e materialidades da comunicação. Belo Horizonte: UFMG/FAFICH, 2010

CONTER, Marcelo Bergamin. Arqueologia da mídia na música eletrônica gaúcha. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 39., São Paulo, 2016. Anais... Disponível em: <http://portalintercom.org.br/anais/nacional2016/resumos/R11-0888-2.pdf>. Acesso em: 18 jan. 2018.

CROSS, Gary. Consumed Nostalgia: Memory in the Age of Fast Capitalism. New York: Columbia University Press, 2015

DENORA, Tia. Music in Everyday Life. Cambridge: Cambridge University Press, 2000

FRITH, Simon. Performing Rites: on the Value of Popular Music. Cambridge, Massachussets: Harvard University Press, 1996.

GROSSBERG, Lawrence. Cultural Studies in The Future Tense. Durham/London: Duke University Press, 2010.

GUERRA, Paula; BENNETT, Andy. Never Mind the Pistols? The Legacy and Authenticity of the Sex Pistols in Portugal. Popular Music and Society, v. 38, n. 4, 2015.

GUERRA, Paula; STRAW, Will. I wanna be your punk: o universo de possíveis do punk, do D.I.Y. e das culturas underground. Cadernos de Arte e Antropologia, v. 6, n. 1, p. 5-16, 2017.

HEBDIGE, Dick. Subculture: the Meaning of Style. London: Routledge, 1979

HUYSSEN, Andreas. Memórias do modernismo. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1996.

LAING, David. One Chord Wonders: Power and Meaning in Punk Rock. Oakland, CA: PM Press, 2015

LENA, Jennifer C.; PETERSON, Richard A. Mapping Music Genre Trajectories. Plenary Session. Research Network, Sociology for the Arts conference of the European Sociological Association. Lueneberg, DE, 2007.

LIPOVETSKY, Gilles; SERROY, Jean. A cultura-mundo, respostas a uma sociedade desorientada. São Paulo: Companhia das Letras, 2011

MANOFF, Marlene. Theories of the Archive from Across the Disciplines. Portal: Libraries and the Academy, v. 4, n. 1, Jan. 2004. Disponível em <https://muse.jhu.edu/article/51302>. Acesso em: 15 dez. 2017d.

NATALI, Marcos Piason. A política da nostalgia: um estudo das formas do passado. São Paulo: Nankin, 2009

QUINTELA, Pedro; GUERRA, Paula. Ciências sociais, arquivos e memórias: considerações a propósito das culturas musicais urbanas contemporâneas. Sociologia: Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, v. 33, 2017. Disponível em: <http://ojs.letras.up.pt/index.php/Sociologia/article/view/2825>. Acesso em: 15 dez. 2017.

REYNOLDS, Simon. Retromania: Pop Culture and Addiction to Its Own Past. Nova York: Faber and Faber, 2011.

ROBINS, Wayne. A Brief History of Rock, Off The Record. New York: Routledge, 2008.

ROBINSON, Lucy. Exhibition Review Punk’s 40th Anniversary: An Itchy Sort of Heritage. Twentieth Century British History, 2017. Disponível em: <https://academic.oup.com/tcbh/advance-article abstract/doi/10.1093/tcbh/hwx047/4107226>. Acesso em: 15 dez. 2017 .

SANTOS, Tiago Teles; GUERRA, Paula. From Punk Ethics to the Pedagogy of the Bad Kids: Core values and Social Liberation. In: SMITH, Gareth Dylan; DINES, Mike; PARKINSON, Tom (Ed.). Punk Pedagogies Music, Culture and Learning. London and New York: Routledge, 2018.

SHUCKER, Roy. Vocabulário de música pop. São Paulo: Ed. Hedra, 1999

SILVA, Augusto Santos; GUERRA, Paula. As palavras do punk. Lisboa: Alêtheia, 2015

STRAW, Will. Systems of Articulation, Logics of Change: Scenes and Communication in Popular Music. Cultural Studies, v. 5, n. 3, p. 368-388, 1991.

Publicado
17-01-2020
Como Citar
Alberto, T. P., & Guerra, P. (2020). NEVERMIND.WHAT?. E-Compós, 23. https://doi.org/10.30962/ec.1849
Seção
Artigos Originais